Em meio à tecnologia e ao excesso de informação presentes nos dias atuais, a falta de concentração passa a ser um problema cada vez mais comum para os adultos.

Porém, ela também atinge as crianças, que, assim como seus pais, tendem a fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo e, não raramente, perdem o foco durante a execução de alguma tarefa.

Essa ausência de atenção pode trazer prejuízos ao desenvolvimento infantil, sobretudo em questões ligadas à aprendizagem.

A boa notícia é que a concentração das crianças pode ser obtida com facilidade, com medidas como uma boa rotina de sono ou o uso de brinquedos que exijam atenção, por exemplo. É só uma questão de treino diário e bons hábitos. 

A seguir, conheça dicas simples para a educação dos filhos que fazem toda a diferença na concentração das crianças!

1. Fazer uma coisa de cada vez

A atenção, no momento da execução de alguma tarefa, não deve ser dividida, pois cada atividade exige um foco específico.

Ao ser incentivada dessa maneira, a criança aprenderá a fazer uma coisa de cada vez. Esse é um hábito essencial para o desenvolvimento da concentração. 

Assim, é necessário que o ambiente esteja livre de ruídos e qualquer objeto que possa causar distração.

Se a criança estiver fazendo o dever de casa, por exemplo, mantenha a televisão e outros aparelhos eletrônicos desligados e os brinquedos fora de alcance.  

É preciso, então, que o ambiente seja preparado pelos pais ou educadores antes que seja iniciada uma tarefa que demande atenção, principalmente se for um momento relacionado ao estudo, que requere mais silêncio e conforto.

2. Dividir uma tarefa grande em metas menores

Fazer uma coisa de cada vez, como vimos acima, é uma prática muito importante, pois é necessário que a criança aprenda a definir prioridades e concluir cada uma das atividades propostas. E uma boa maneira de colocar isso em prática é dividir tarefas grandes em partes menores.

Dessa forma, a criança não ficará desanimada ao notar que existem muitas coisas a serem feitas naquele momento e, além disso, cada vez que conseguir cumprir um estágio, estará mais motivada a partir para o próximo. 

Quando a criança se depara com atividades muito longas ou complexas, são necessários pequenos descansos para continuar a realização, que vai se tornando mais difícil com o passar do tempo.

Dentro desse contexto, é possível, ainda, fazer com que a criança comece pelas atividades consideradas mais difíceis, que normalmente exigem mais concentração, passando, num segundo momento, para as mais fáceis.

Essa organização torna mais fácil a conclusão da tarefa por inteiro, sem torná-la de todo cansativa. 

3. Verificar a hora de maior concentração das crianças

É importante observar em que parte do dia as crianças têm mais facilidade para se concentrar.

A partir da descoberta, deve-se incentivar os pequenos a praticarem, no período identificado, as atividades que requerem maior atenção.

O resultado será mais gratificante, tanto para os pais quanto para a garotada que, dessa forma, ficará mais motivada para focar a atenção no que for preciso, pois não gastará energia num momento não produtivo.  

Se as crianças acordam bem dispostas e tranquilas pela manhã, por exemplo, adote esse período do dia para que façam as tarefas que exijam uma maior atenção.

Depois, deixe as demais atividades, normalmente mais fáceis ou mais curtas, para serem executadas em outro momento.

4. Disponibilizar brinquedos variados

As crianças precisam de tempo livre para brincar. Mas é essencial incentivar que elas se interessem por brinquedos que não sejam apenas os eletrônicos. 

Para isso, é preciso deixar tablets e celulares, entre outros, de lado e investir em opções que promovam a concentração, como os quebra-cabeças, os jogos de memória e os brinquedos de montar, que estimulam a prática da concentração e são passatempos divertidos. 

Outras ideias interessantes e simples para aplicar com os pequenos, que podem ser aprendidas desde muito cedo e contribuem com o desenvolvimento da concentração, são as clássicas brincadeiras de “estátua” e “esconde-esconde”.  

5. Usar técnicas de incentivo

O que motiva seu filho? Um passeio com a família? Um brinquedo novo?

Pensando nisso, quando ele cumprir a tarefa apresentada corretamente, de forma atenta e sem distrações, presenteie o pequeno com algo que estimule sentimentos prazerosos. 

Além disso, pais e educadores devem motivar as crianças, desde a mais tenra idade, com frases positivas, e não com repreensões exageradas, mostrando sempre que elas são capazes e que os adultos sabem disso e nelas confiam. 

Diriga frases de incentivo aos pequenos, como, por exemplo: “Faça essa tarefa, porque que eu tenho certeza de que você é capaz!”, ou, “Você vai conseguir, pode confiar”.

6. Conversar com a criança de igual para igual

Uma das formas mais eficientes de mostrar à criança que é preciso que ela tenha atenção ao executar alguma atividade é conversando com ela no dia a dia, ouvindo tudo o que ela tem a dizer e a olhando nos olhos. 

Esse é um jeito eficaz de fazer com que o seu filho aprenda a dar prioridade às pessoas e perceba o quanto é satisfatório ter e dar atenção.

Assim, ele aprenderá a manter o foco e a concentração em uma simples conversa. 

7. Estabelecer uma rotina de sono

Tal como para nós, adultos, o descanso é fundamental na vida de uma criança, pois é preciso que ela esteja disposta para a realização de suas atividades diárias.

É importante, portanto, manter uma rotina de sono saudável na infância, para que o cérebro descanse o suficiente e as atividades sejam realizadas sem grandes desgastes. 

O descanso do corpo e da mente é primordial para que a concentração possa ser exercida com mais facilidade. 

Agora que você já sabe dicas para participar ativamente do processo de concentração das crianças, não perca tempo, siga o nosso passo a passo e evite que seus filhos se dispersem durante a realização das tarefas do dia a dia!

Agora, quer saber mais sobre as melhores maneiras de educar e brincar com os pequenos? Assine a nossa newsletter e fique por dentro do universo infantil!