Sabia que as brincadeiras — tanto as lúdicas como as educativas — têm um papel fundamental no crescimento da criança? Elas são capazes de desenvolver habilidades cognitivas, sociais, afetivas, físicas e emocionais. Desse modo, é muito importante aprender a como brincar com o seu filho.

O ato de brincar ajuda os pequenos a se expressarem, seja de forma verbal ou não verbal, além de despertar o raciocínio, estimular a criatividade, ampliar a concentração e aumentar a autoestima. 

Não é só isso. As brincadeiras incentivam a socialização e deixam as crianças mais tranquilas. De forma geral, elas contribuem com a manutenção de uma vida saudável. 

Por isso, é importante que os papais e mamães destinem um tempo às atividades de entretenimento com os pequenos. Quer saber, então, algumas dicas de como brincar com o seu filho? Basta continuar a leitura!

Foque-se na qualidade

Pode apostar: aqui, a qualidade é muito mais importante do que a quantidade. Portanto, quando estiver brincando com o pimpolho, pare tudo o que está fazendo e destine a devida atenção a essa atividade. 

De nada adianta apenas estar ao lado dele e não interagir. Evite, nesse aspecto, fazer tarefas simultâneas. Afinal, o intuito é promover um momento de diversão e até mesmo de interação entre a família.

Além do mais, tente se organizar para brincar com as crianças pelo menos alguns minutos todos os dias. 

Desconecte-se do mundo virtual

WhatsApp, Snapchat, Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter: essas são apenas algumas das ferramentas tecnológicas que ocupam o celular e a mente tanto dos jovens como dos adultos. Isso sem falar dos e-mails, que chegam a todo instante. 

Entretanto, para se ter um momento realmente proveitoso, é preciso se desconectar por um instante. Para não cair na tentação de entrar nos aplicativos a cada notificação, desligue o celular quando for brincar com o seu filho. 

Volte a ser criança por um minuto e entre na brincadeira com os pequenos. Uma dica de ouro aqui é: fique na mesma altura da criança e brinque focando o seu olhar nos olhos dela, combinado? 

Busque por brincadeiras alternativas

Não há dúvidas de que a sua infância foi totalmente diferente quando comparada com a do seu filho. Afinal, são gerações diferentes.

Há uns 20 anos, não existia tanta tecnologia, o que resultava em brincadeiras ao ar livre e sem muitos recursos. Isso não significa que um período é melhor do que o outro, apenas mostra que o mundo está em constante mudança. 

Diante desse cenário, é preciso ter um equilíbrio, proporcionado para as crianças brincadeiras tradicionais como também algumas que envolvam a tecnologia. Enquanto a primeira promove um momento de pura liberdade, no qual o pequeno terá mais interação com as demais crianças, a outra mostra um universo totalmente singular. 

Que tal, então, mesclar as brincadeiras? Em um período, chame ele para pular corda, brincar de pega-pega e queimada. Depois, mostre alguns joquinhos na internet ou deixe ele utilizar o videogame. 

O importante é criar um momento de descontração, tendo em vista atividades variadas, que colaborem com o desenvolvimento da criança de forma geral. 

Não tenha medo de ser ridículo

Na vida adulta, você deve ser sério e se portar corretamente, seguindo padrões e normas estabelecidas, mas no universo das crianças nada disso é preciso. Pelo contrário: o mais recomendado é tirar essa armadura de gente grande e mergulhar no mundo mágico dos pequenos.

Desprenda-se das amarras do cotidiano e não tenha vergonha de pagar mico. Busque a felicidade junto com o seu filho e explore os encantos de ser criança novamente.

Vale fazer caretas, imitar pessoas e animais e até mesmo fazer voz de bebê. O fundamental é deixar a criança à vontade, estabelecendo um vínculo real. 

Ao adotar essa postura, você terá um momento único com o pimpolho, fortalecendo ainda mais os laços. Portanto, não tenha medo de ser ridículo. As suas ações infantis têm um propósito maior: a felicidade e diversão desse ser humaninho que você tanto ama. 

Respeite o espaço e o tempo da criança

Às vezes, os pais e as mães ficam aflitos por não verem logo as criações e produções artísticas das crianças. Eles esperam que o pequeno comece logo a desenhar e a escrever, guardando cada pintura ou texto como uma obra de arte.  

Contudo, cada criança tem o seu tempo e os responsáveis não devem forçar situações para que tais habilidades surjam instantaneamente. Além do mais, em vários casos o processo é até mais importante do que o próprio resultado.

Isto é: o simples fato de a criança ter começado uma atividade, mesmo que fique inacabada, já é motivo o suficiente para ficar satisfeito. Reconheça isso e a incentive a continuar. 

Para não ter erro, saiba de antemão que, no devido tempo, o seu pimpolho vai produzir, andar, correr, pular, pintar e fazer tudo aquilo a que tem direito. Então, não tenha pressa, ok? 

Torne o cotidiano mais alegre e divertido

Já pensou em transformar as tarefas da rotina em diversão? Parece uma boa ideia, certo? Então, saiba que isso é possível, fazendo com que o dia a dia seja muito mais leve e prazeroso — tanto para você quanto para o pequeno. 

Por exemplo, quando for cozinhar, chame-o para auxiliar. Deixe que ele busque os ingredientes e até mesmo separe a quantidade correta de cada alimento. Além de se sentir útil, a criança estará aprendendo. 

Outra sugestão é: quando estiver em um engarrafamento, proponha alguma brincadeira como adedanha (também conhecida como stop ou adedonha) — só que, em vez de escrever, vocês vão falar. Como se pode imaginar, além de ser um ótimo passatempo, essa atividade ajuda a criança no desenvolvimento cognitivo. 

Não há uma fórmula mágica. O ideal é que você seja criativo e pense em ideias capazes de transformar a rotina em diversão

Acredite: quando o seu pimpolho ficar mais velho e começar a fazer suas próprias escolhas, você perceberá que poderia ter tido mais momentos com ele, e inclusive ter aprendido mais formas de como brincar com o seu filho. Para que isso não ocorra, dedique desde cedo um tempo exclusivo a ele, apreciando cada instante dessa fase. 

Gostou das dicas de como brincar com o seu filho e quer saber mais sobre o universo infantil? Então, assine nossa newsletter e receba gratuitamente informações sobre a importância das brincadeiras e dos brinquedos, além de formas de fortalecer os laços com os pequenos!