Você sabia que, ao incentivar a leitura, está oferecendo diversos benefícios para os seus filhos? Além de estimular o aprendizado, o contato com a literatura desde a infância pode aprimorar a habilidade de escutar, ensinar valores, mostrar meios alternativos de diversão e acelerar o desenvolvimento intelectual.

E não são somente as crianças que se beneficiam desse hábito: a leitura frequente ajuda os adultos a expandir o vocabulário e a escrever bem, melhora a memória e a concentração e ainda estimula o senso crítico.

Não se preocupe caso você não tenha desenvolvido esse hábito na sua infância. Neste post, reunimos 9 dicas que vão te ajudar não só a incentivar a leitura dos pequenos, mas também a adquirir o gosto pela atividade. Confira!

1. Comece (muito) cedo

Você sabia que, mesmo na barriga da mãe, um bebê já pode aproveitar os benefícios da literatura?

É que, já nessa fase, ele aprende a diferenciar vozes e até mesmo a reconhecer a fala dos pais. Uma boa maneira de praticar para quando a criança nascer é começar a ler livrinhos para ela ainda durante a gravidez.

Como o bebê obviamente não vai compreender a história, o livro não precisa ser necessariamente infantil. Você pode escolher algo de que goste e apenas ler em voz alta. Assim, você mesma já começa a criar o gosto pela leitura — se ainda não o tiver.

2. Dê livros de brinquedo

Caso o seu bebê já tenha nascido, não precisa se preocupar, pois ainda há tempo de sobra para garantir que ele desenvolva o gosto pela leitura. A partir dos 6 meses de idade, você pode introduzir os livros no cotidiano do pequeno em forma de brinquedo.

Como essa é a época em que os bebês começam a explorar o espaço e o tato, aposte em livros com texturas diferentes, como pano ou plástico. Dessa forma, as crianças já vão se familiarizando com o objeto.

3. Escolha a hora certa para incentivar a leitura

Conforme as crianças vão crescendo, elas passam por diferentes fases. Em algumas delas, os pequenos ficam especialmente agitados, e é quase impossível fazê-los parar para prestar atenção em qualquer coisa.

Por isso, quando quiser contar uma historinha para o seu filho, faça isso nos momentos mais calmos do dia, como antes das sonecas.

E não vá pensando que vai conseguir mantê-lo entretido por muito tempo: antes dos 4 anos, é normal que as crianças percam o interesse por qualquer atividade em menos de 15 minutos.

4. Torne o momento da leitura divertido

É difícil conseguir prender a atenção das crianças pequenas apenas lendo em voz alta. Por isso, até os 4 anos de idade, aposte em livrinhos infantis com muitas imagens coloridas e elementos interativos, como figuras em 3D que “pulam” do livro e dispositivos que emitem os sons dos animais.

Depois dessa fase, a criança será capaz de entender enredos mais elaborados. Essa é a hora de apostar em diferentes tons de vozes para expressar emoções, como felicidade, tristeza e medo.

Fazer isso vai ajudar no desenvolvimento cognitivo do seu filho, além de ensiná-lo a interpretar emoções e a se colocar no lugar das outras pessoas, estimulando a empatia.

5. Não demonstre ansiedade

Apesar de haver algumas definições básicas sobre o que cada criança consegue fazer em determinada idade, é importante lembrar que cada uma apresenta um ritmo de desenvolvimento.

Apesar de não serem capazes de compreender muitas coisas, as crianças costumam ser bem sensitivas em relação ao humor dos pais. Portanto, nada de ficar muito ansioso quando estiver tentando fazer o seu filho ler, certo?

Além disso, a ansiedade pode fazer com que você tente progredir antes do tempo, criando uma frustração desnecessária tanto em você quanto na criança.

6. Dê o exemplo

Esse ponto é essencial para incentivar a leitura dos pequenos. Como as crianças passam a maior parte do tempo com os pais, é normal que os usem como parâmetros para guiar as suas próprias ações, por meio da imitação.

Por isso, sempre que puder, deixe que o seu filho veja você com um livro nas mãos. Mais do que isso, é importante que ele perceba a sua empolgação: converse sobre livros e mostre que tem prazer de verdade com a boa literatura.

Caso não tenha o hábito ainda, comece buscando por temas de que goste, em livros pequenos e fáceis.

Além disso, carregue sempre um exemplar na bolsa para os casos em que precisar esperar, por exemplo. Assim, você consegue exercitar o hábito em filas de banco e salas de espera de consultórios.

7. Visite bibliotecas

Visite as bibliotecas da sua cidade e leve o seu filho junto! Não há lugar melhor para mostrar o poder da literatura para os pequenos.

As bibliotecas reúnem os amantes de livros e oferecem o ambiente ideal para mergulhar em uma boa história. Além disso, elas costumam ter seções separadas por tema, inclusive com espaços dedicados às crianças.

Assim, visitar uma boa biblioteca pode ser um excelente programa em família para os dias chuvosos, por exemplo.

8. Converse sobre as leituras feitas

Se o seu filho já for maior e fizer as suas próprias leituras de maneira independente, procure sempre demonstrar interesse por aquilo que ele estiver lendo. Entender o gosto do seu filho pode te ajudar a conhecê-lo melhor, estreitando os laços entre vocês.

Uma boa dica é ver a programação de leitura da escola e adquirir um exemplar dos livros obrigatórios para cada um de vocês para que possam ler juntos e trocar ideias no decorrer da atividade.

Desse modo, você também exercita a sua habilidade de leitura, aproveitando todos os benefícios que ela oferece.

9. Mantenha um diário de leitura

Como vimos, o exemplo é muito importante na hora de incentivar a leitura dos filhos. Por isso, essa dica é mais voltada para os pais do que para os pequenos.

Caso esteja precisando de um incentivo para ler, aposte em um diário para escrever sobre as leituras feitas. Nele, você pode anotar as suas percepções acerca do livro do momento, destacar frases de que gostou ou simplesmente organizar uma lista com os nomes das obras lidas.

Ao fazer essas anotações, você verá o quanto já progrediu e, com certeza, terá a motivação necessária para continuar nesse caminho.

Por fim, lembre-se de que, além das vantagens mencionadas no início do texto, um lado muito positivo de incentivar a leitura ainda na infância é o fortalecimento do vínculo entre pais e filhos.

Ao lerem juntos, por exemplo, vocês transformam essa atividade em algo só de vocês, bem particular. Será um momento de que seu filho vai se lembrar para sempre, aprofundando essa relação que já é tão especial.

Gostou das nossas dicas sobre como incentivar a leitura dos filhos — e a sua própria? Então compartilhe este post nas redes sociais para inspirar outros pais e mães a também desenvolverem essa habilidade!